Sobre

Desde o fim do século XIX que o Petróleo foi considerado uma riqueza mineral indispensável para o desenvolvimento econômico dos países. Em boa parte desse período, o Brasil, graças a extensão do seu em grande parte inexplorado território, sempre alimentou a crença dos estudiosos e empresários nacionais de que contasse com grandes reservas, capazes de tornar o pais autossuficiente desse recurso energético assim como conseguiram as grandes potências industriais do século XX, Estados Unidos e União Soviética. Mas a prospecção em território brasileiro se mostrou difícil e custosa, fazendo com que os governantes procurassem atrair a ajuda estrangeira.

A falta de resultados geraria uma desconfiança generalizada, com o auge quando a mesma foi catalisada pelo prestigiado escritor e ex-adido comercial nos Estados Unidos Monteiro Lobato que em seu livro de 1936, “O Escândalo do Petróleo e Ferro”, denunciou ações de empresas estrangeiras, principalmente a Standard Oil, no sentido de “não explorar e não deixar que explorem”. O assunto, pelas suas implicações estratégicas e patrióticas, tornou-se um dos temas que mais interessaram aos militares brasileiros.

Ficou famoso o debate entre os Generais Júlio Caetano Horta Barbosa (que defendia a total exclusão dos estrangeiros da exploração do petróleo) e Juarez Távora (favorável a participação do capital estrangeiro). A corrente de Barbosa ganhou força quando, em seu mandato à frente do Conselho Nacional do Petróleo, foi enfim descoberto petróleo: em 1939 na Bahia, no bairro do Lobato, em Salvador.

As ações estrangeiras se renovaram com essa descoberta e após a Segunda Guerra Mundial, houve a reação da opinião pública, com a campanha nacional do “O petróleo é nosso“. Encampando a campanha, Getúlio Vargas criou a Petrobrás em 1953. Apesar das expectativas gerais, nos 21 anos seguintes a Petrobras acumularia insucessos em relação ao objetivo de dar a autossuficiência ao país.

A situação só iria mudar quando, a partir da década de 1960, foram desenvolvidas técnicas de pesquisa marítima, que levaram a descobertas do produto na plataforma continental brasileira, primeiro em Sergipe, em 1968, e depois na Bacia de Campos, em 1974. Em 1997 o monopólio estatal do petróleo foi quebrado e o Brasil enfim alcançou a capacidade de se tornar independente dos fornecedores estrangeiros dessa importante matéria-prima.

Fonte: WikPedia